22/01/2017

Cintos de segurança numa viagem de avião são inúteis, diz chefe da Ryanair

Publicado em 12/11/2012 por em Notícias

Thati Schlesinger

Cintos de segurança em aviões são inúteis e não vão salvar passageiros num acidente, disse o presidente executivo da Ryanair, enquanto tenta fazer cabines de “sala de pé” uma realidade. Michael O’Leary reivindica que a legislação que obriga os passageiros a usarem o cinto de segurança é inútil, que é desnecessário.

Em vez disso, aqueles que desejam fazer uma viagem de avião devem ser autorizados a ficar na parte de trás de um avião, uma vez que ele considera ser “apenas um autocarro com asas”.

O’Leary, presidente executivo da companhia aérea low-cost Ryanair, diz que o cinto de segurança não é um requisito de segurança essencial: “Se alguma vez houver um acidente num avião, um cinto de segurança não vai salvar ninguém.”

“O cinto de segurança não interessa”, proclamou.

“Você não precisa de um cinto de segurança no metro de Londres. Você não precisa de um cinto de segurança nos comboios se elas chocam todos morrem… ”

Ele está atualmente a procurar criar a cabines “sala de pé” para estudantes e viajantes com baixo orçamento, vendendo bilhetes de £1 para destinos europeus.

Ele sugeriu remover cerca de dez filas de assentos na parte de trás dos aviões, permitindo que grupos de viajantes menos exigentes possam viajar para o seu destino de pé.

“Se disser aos passageiros que são £25 para o assento e £1 para ir na cabine de pé, eu garanto que venderemos a cabine de pé primeiro,” ele disse.

“Nós não estamos a falar de áreas de enorme turbulência na Europa.

“Operamos 1500 voos por dia. Eles não derrapam. Esta é uma forma muito rotineira e segura de viajar.”

As propostas de ‘cabine de pé’ são atualmente descartadas por normas de segurança europeias que dizem que os passageiros devem pôr o cinto de segurança na decolagem e na aterragem.

O’Leary, cuja companhia aérea low-cost tem registado um aumento de 10 por cento nos lucros disse: “Estamos sempre a procurar novas maneiras de fazer as coisas; são as autoridades que não nos permitem fazê-las.

O chefe do executivo acrescentou ainda que viajar de avião já não deve ser considerada uma experiência de luxo.

“Você quer gastar dinheiro num bom hotel, apartamento ou restaurante. “Você não quer gastar tudo no aeroporto ou na companhia aérea.”

O’Leary é conhecido pelas suas francas declarações sobre as políticas das companhias aéreas.

Ele já sugeriu cobrar os passageiros por usar as casas de banho da Ryanair.

Texto escrito de acordo com o novo acordo ortográfico.

Tags: , , , , , , , ,

Deixe-nos o seu comentário

Terá que preencher todos os campos obrigatórios. Utilize palavras adequadas. O seu e-mail não será publicado.

Poderá utilizar Gravatar.

Poderá utilizar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Obrigado pela sua visita!
Não quer subscrever a nossa newsletter? É grátis!
guia + viagens - Receba no seu e-mail ideias e inspiração para as suas viagens.
Não mostrar mais