Mil estudantes portugueses expulsos de hotel em Espanha por desacatos

Hotel Pueblo Camino Real / Facebook

Hotel Pueblo Camino Real

Hotel Pueblo Camino Real

Mil estudantes portugueses do ensino secundário foram expulsos de uma unidade hoteleira em Benalmádena, sul de Espanha, por desacatos e mau comportamento, disse à Lusa fonte da Direção Nacional da PSP.

Os jovens encontravam-se naquela estância turística a participar numa viagem de finalistas do ensino secundário, e terão sido expulsos “por desacatos e mau comportamento“.

Segundo fonte da PSP, metade dos mil estudantes já saíram do hotel de regresso a Portugal. A polícia portuguesa está a acompanhar o caso em colaboração com as autoridades espanholas.

O Governo está a acompanhar a situação dos estudantes expulsos, revelou à Lusa o Secretário de Estado das Comunidades, José Luís Carneiro.

“Os nossos serviços consulares já dialogaram com as autoridades espanholas e encontram-se a acompanhar a situação”, disse José Luís Carneiro, acrescentando que, de acordo com a informação de que dispõe, os estudantes “encontram-se bem”.

Segundo o Secretário de Estado, a empresa que organizou a viagem “tinha seguro”, mas o hotel em questão “entende que o seguro não é suficiente para cobrir” os danos causados.

Milhares de estudantes do ensino secundário portugueses estão em várias localidades do sul de Espanha, em viagens de finalistas. Benalmádena, Marina D`Or e Punta da Umbria são alguns dos destinos escolhidos.

Hotel confirma expulsão de estudantes por vandalismo

O hotel onde estava alojado um grupo de estudantes portugueses do ensino secundário confirmou que expulsou os jovens por danos e vandalismo verificados nos últimos dias.

Sim, destruíram muitas coisas, temos muito prejuízo, mas só vamos falar sobre isso na segunda-feira”, disse fonte do hotel Pueblo Camino Real, em Torremolinos, que remeteu mais explicações para uma conferência de imprensa a realizar na segunda-feira.

Segundo o jornal espanhol El Pais, os jovens foram expulsos pela direção da estância balnear depois de terem “destruído azulejos, atirado colchões pelas janelas, esvaziado extintores nos corredores do hotel e colocaram uma televisão na banheira”, entre outros danos.

Segundo o jornal, os responsáveis fizeram queixa junto das autoridades, alegando que nunca havia acontecido “nada igual”. O hotel localiza-se em Los Álamos, uma zona de Torremolinos, perto de Benalmádena.

Em declarações à Lusa, fonte do hotel remeteu mais informações sobre o caso para uma conferência de imprensa a realizar segunda-feira.

// Lusa

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here