Morte de porcos nadadores das Bahamas é um mistério, mas a culpa pode ser dos turistas

Vários dos famosos porcos nadadores das Bahamas apareceram mortos e ninguém sabe explicar como é que isso aconteceu, mas há especulações de que a culpa pode ser dos turistas.

A chamada Praia dos Porcos, ou Big Major Cay, é um dos principais destinos turísticos das Bahamas graças aos animais que lhe dão nome. Situada no arquipélago das Exumas, este ilhéu desabitado é muito procurado por turistas que querem conhecer de perto os famosos porcos nadadores.

Mas a morte de sete a oito destes animais está a preocupar as autoridades locais e há quem tema que este desfecho trágico se pode dever aos turistas, nomeadamente ao facto de darem álcool aos porcos.

“Há pessoas que dão cerveja e rum aos porcos, que cavalgam em cima deles, todo o tipo de coisas”, queixa-se Wayde Nixon, um local que alega ter levado para as Bahamas a primeira colónia destes nadadores especiais, conforme cita o The Telegraph.

Wayde Nixon queixa-se de que o turismo “está a ficar fora de controle” e a colocar em perigo estes animais de que só já existirão 15 exemplares nas Bahamas.

As autoridades do país estão a investigar as mortes e a presidente da Sociedade Humana das Bahamas, Kim Aranha, nota no site local Tribune242.com a possibilidade de terem resultado de “um acidente horrível” por terem comido “algo venenoso”.

“Pode ter sido malicioso, mas não vejo porque é que alguém se desviaria para magoar estes animais amorosos”, salienta Kim Aranha que também admite que “há muitos marinheiros malucos que os alimentam com álcool para tentar embebedá-los“.

Os porcos nadadores são uma grande atracção das Bahamas e anónimos e figuras públicas não resistem a tirar fotografias com eles, nomeadamente a actriz Amy Schumer ou Donald Trump Júnior, o filho do presidente dos EUA, que surge também num vídeo a alimentá-los.

O Ministério do Turismo das Bahamas convida os turistas a interagirem com estes animais, destacando no seu site que são porcos “domesticados”.

“Quando um barco chega, os animais nadam até ele e esperam ser alimentados, uma prática que ocorre há anos”, destaca ainda o organismo que promove vários programas turísticos que incluem alimentar os animais.

SV, ZAP //

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here