Agora é proibido comer nas ruas do centro histórico de Florença

A medida, que entrou em vigor a 4 de setembro, proíbe as pessoas de comerem em quatro ruas do centro histórico de Florença, em Itália, para reduzir o congestionamento e o lixo.

Segundo o Independent, as pessoas que sejam apanhadas a comer nas ruas do centro histórico de Florença, em Itália, podem agora enfrentar coimas de 150 a 500 euros.

A nova medida, que entrou em vigor a 4 de setembro, é parte de um esforço da autarquia para reduzir o congestionamento das ruas estreitas da cidade italiana. Geralmente, os turistas tendem a aglomerar-se em torno das lojas nestas áreas, dificultando o acesso.

São quatro as ruas afetadas pela nova lei – Via de’ Neri, Piazzale degli Uffizi, Piazza del Grano and Via della Ninna – que estará ativa ao longo dos próximos quatro meses e que se aplica entre as 12h00 e as 15h00 e das 18h00 às 22h00.

Além de reduzir o congestionamento provocado pelos turistas, as autoridades locais também pretendam que esta legislação permita reduzir o lixo nas ruas.

De acordo com o The Local, citado pelo jornal britânico, os estabelecimentos instalados naquelas ruas tiveram de colocar um sinal bilingue nas montras que pede aos visitantes para “respeitarem os moradores, comerciantes e trabalhadores”.

O presidente da Câmara, Dario Nardella, considera que a medida “não é punitiva, mas sim dissuasora”. “Se os turistas se comportarem em Florença como se estivessem em casa, serão sempre bem-vindos, especialmente se quiserem provar as nossas especialidades gastronómicas”, afirmou.

Esta não é a primeira vez que a autarquia causa controvérsia. No verão do ano passado, Nardella ordenou que as escadarias das igrejas fossem molhadas para evitar que os turistas se sentassem lá a comer.

Florença é uma das cidades europeias que recebe mais turistas, a par de sítios como Veneza e Barcelona, e por isso está a tentar alcançar um equilíbrio entre as necessidades dos turistas e dos respetivos residentes.

// ZAP

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here