Rota Vicentina no Algarve: 340 quilómetros de caminhos para percorrer a pé ou de bibicleta em Portugal

Rota Vicentina

Na Europa não faltam trilhos para caminhadas. A verdade é que as cidades e zonas rurais são frequentemente melhor exploradas a pé. Mantendo-se um caminho organizado e bem cuidado, pode ajudá-lo tirar o máximo partido do seu tempo. Agora oficialmente aberto ao público, a Rota Vicentina em Portugal oferece mais de 340 quilómetros de caminhos, trilhos para caminhadas, ciclismo e passeios a cavalo, ao longo da costa sudoeste de Portugal.

carregue no play para ver fotos

De Santiago do Cacém, a norte, ao Cabo de São Vicente, a sul, o trilho leva os visitantes ao longo de áreas naturais protegidas no Algarve (60 % do que é protegido em grandes extensões de parques naturais) com infinitas vistas costeiras e vilas rurais.

Os trilhos são divididos em 13 partes, não mais do que 25 quilómetros, permitindo que os visitantes a percorram a pé ou de bicicleta. Ao longo do percurso existe variedade de alojamento, entre parques de campismo e pequenos hotéis nas cidades ao longo do caminho.

Os trilhos levam os visitantes ao longo de praias, pelo meio de bosques de sobreiros, amieiros, zonas rurais, fazendas e vilas de pescadores.

Às vezes a caminhada pode ser muito exigente, atravessando regiões montanhosas, mas as espetaculares vistas sobre as paisagens rurais e, durante todo o caminho, sobre o oceano valem a pena.

Este percurso liga-se a um segundo sistema de caminhos chamado trilho dos pescadores, que leva os caminhantes ao longo de penhascos.

O trilho foi integrado com um mega trilho Europeu que atravessa os Pirenéus e faz parte do maior sistema que percorre vários países europeus.

De acordo com um artigo publicado em BreakingTravelNews.com, a Rota Vicentina ser concluída em 14 dias a pé, 5 dias de bicicleta, ou 9 dias a andar a cavalo.

Embora recente, a oferta de atividades de natureza na região é bastante variada: observação e interpretação do ambiente natural, passeios a cavalo, andar de bicicleta de montanha, trekking com burros, surf, canoagem, mergulho, pesca ou passeios.

Durante o percurso aproveite para sair da rota e aproveitar umas aulas de surf, passeios de bicicleta de montanha e atividades radicais no Algarve.

A Rota Vicentina foi desenvolvida pela organização sem fins lucrativos Turismo Casas Brancas, que foca um turismo sustentável no Algarve e ao longo da Costa do Alentejo, em associação com a Almargem e outros grupos.

A Rota Vicentina é um caminho de longa distância ao longo da Costa do Sudoeste de Portugal, entre a cidade de Santiago do Cacém e o cabo de São Vicente, totalizando mais de 340 km a pé ao longo de uma das mais belas e mais bem preservadas linhas de costa do sul da Europa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here