Tribunal Europeu reafirma que as companhias aéreas têm que pagar compensações aos passageiros por atrasos nos voos

Alfonso Salgueiro

O Tribunal de Justiça da União Europeia reafirmou na passada terça-feira que os viajantes que enfrentam atrasos de mais de três horas na sua viagem, devem ser compensados pelas companhias aéreas.

O Tribunal confirmou a sua decisão de 2009 que diz que os passageiros podem receber entre 250 e 600 euros se o seu voo estiver atrasado ou tiver sido cancelado, e se partir ou tiver um destino num dos 27 países da UE.

No entanto, se a companhia aérea provar que o atraso ocorreu por causa de algo que estava fora de seu controle, esta compensação não se aplica.

A decisão do Tribunal ocorreu em resposta a dois casos diferentes: um sobre a transportadora alemã Lufthansa e outro envolvendo a Associação Internacional de transportes aéreos (IATA), British Airways, TUI Travel e easyJet.

No caso de Lufthansa, os passageiros processaram a companhia aérea após um atraso que durou mais de 24 horas. No segundo caso, IATA, British Airways, TUI Travel e easyJet, a autoridade de Aviação Civil do Reino Unido foi desafiada depois de ter rejeitado a sua solicitada isenção do pagamento de compensações.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here