“Escapar da pandemia no paraíso”. Ilhas Fiji abrem as fronteiras aos bilionários

A indústria do turismo está a reabrir gradualmente em todo o mundo. Nas ilhas Fiji, compostas por 300 ilhas no Pacífico Sul, cuja economia depende em 40% do turismo, os alvos são os bilionários.

De acordo com a CNN, como forma de retomar o turismo, as ilhas Fiji estão a fazer um apelo a um público muito específico: os bilionários que procuram um retiro durante a pandemia.

Depois dem na semana passada, dizer no Parlamento das Ilhas Fiji que a sua visão para uma “sociedade pós-covid-19” incluía uma retomada gradual do setor de viagens, o primeiro-ministro Josaia “Frank” Voreqe Bainimarama ofereceu um convite aberto aos bilionários que desejam visitar o país.

Numa declaração na rede social Twitter, o primeiro-ministro das Ilhas Fiji escreveu: Então, digamos que é um bilionário que quer pilotar o seu próprio jato, alugar a sua própria ilha e investir milhões de dólares em Fiji no processo – se estiver a tomar todas as precauções de saúde necessárias e a suportar todos os custos associados, pode ter um novo lar para escapar da pandemia no paraíso“.

O procurador-geral do país, Aiyaz Sayed-Khaiyum, confirmou que um grupo de indivíduos teve permissão para viajar para Fiji. Sayed-Khaiyum disse que cerca de 30 pessoas de “uma empresa muito conhecida” chegariam ao país em aviões particulares, antes de ir de hidroavião para o seu destino final, onde permaneceriam durante três meses.

“Na nossa perspectiva, este é um equilíbrio entre gerir os nossos riscos de saúde e também abrir os caminhos económicos. É extremamente importante fazer isto”, acrescentou.

As Ilhas Fiji também iniciou uma iniciativa chamada “Blue Lanes” para receber turistas que chegam de iate. Os viajantes podem cumprir o período de quarentena de 14 dias a bordo dos seus navios particulares antes da chegada ou aportados nas Ilhas Fiji. Depois do resultado negativo no teste para covid-19, os visitantes estariam livres para “vaguear” pelo país.

As Ilhas Fiji também poderão acolher equipas de de cinema e televisão, desde que sigam as medidas de quarentena.

Na semana passada, o primeiro-ministro de Fiji anunciou que o país estava a trabalhar num plano de viagem chamado Bula Bubble entre si, Nova Zelândia e Austrália.

As Ilhas Fiji confirmaram 18 infecções por coronavírus, de acordo com a Organização Mundial da Saúde. Não houve mortes pelo vírus e nenhum novo caso foi diagnosticado desde meados de abril.

ZAP //

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here