O “Hawai” da China vai ter uma nova companhia aérea (apesar das dificuldades do setor do turismo)

O setor do turismo a nível global está em dificuldades devido à suspensão de voos e encerramento de fronteiras para travar a propagação de covid-19. Porém, isso não impediu a segunda maior companhia aérea da China de lançar uma nova transportadora em Hainan, o destino de férias nas ilhas mais popular do país.

De acordo com a CNN, a nova transportadora, Sanya International Airlines – batizada em homenagem à principal cidade do litoral da província de Hainan – surge da união entre a China Eastern Airlines e várias outras empresas, incluindo a estatal Hainan Province Transport Investment Holding Company Limited and Trip.com, a maior plataforma de viagens online da China. A China Eastern Airlines será a acionista principal da nova companhia aérea.

A Sanya International Airlines foi revelada durante uma cerimónia realizada em 13 de junho para lançar o futuro desenvolvimento de Hainan como um porto de livre comércio – “um projeto idealizado e dirigido pessoalmente pelo presidente da China, Xi Jinping”, de acordo com um comunicado.

“Como uma das primeiras companhias aéreas a explorar Hainan, a China Eastern Airlines sempre deu grande importância ao desenvolvimento da indústria aeronáutica de Hainan”, disse Liu Shao Yong, presidente da China Eastern Airlines.

“A China Eastern tomará este contrato como uma oportunidade. Continuará a aumentar o seu investimento em recursos em Hainan e a utilizar totalmente a força da Hainan na indústria da aviação”.

A empresa afirmou que a futura Sanya International Airlines vai posicionar-se como uma transportadora aérea diversificada e inovadora, com “genes excelentes”, voltada para o mundo – referindo-se ao apoio de renomadas empresas estatais e privadas relacionadas com viagens.

Em relação a quando a companhia aérea começará a voar, não foi fornecida nenhuma linha do tempo na cerimónia.

Muitas vezes chamada de “Hawai da China”, a província insular do sul de Hainan é famosa pelas suas muitas praias e florestas tropicais. É um dos poucos lugares na China que oferece acesso livre sem visto a turistas internacionais de quase 60 países, incluindo os Estados Unidos.

Designada uma zona económica especial na década de 1980, Hainan acelerou recentemente o seu desenvolvimento económico e turístico após o anúncio de 2018 do plano de Xi de transformá-la num porto de livre comércio.

ZAP //

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here