Os carros voadores podem fazer parte do transporte público de Paris em 5 anos

A operadora de transportes públicos RATP, que administra os serviços de autocarros, elétricos e metros em Paris, anunciou a sua parceria com a companhia aérea europeia Airbus para “estudar a viabilidade” de incorporar veículos voadores à rede de transporte urbano da capital francesa.

“A Airbus está a desenvolver protótipos de tecnologia autónoma e não-tripulada”, disse o diretor executivo da RATP, Guillaume Faury, em comunicado. “Isso já não é ficção científica, é um facto, hoje temos todas as ferramentas técnicas, mas devem ser integradas na vida diária sem comprometer a nossa prioridade, que é a segurança”, acrescentou.

Por sua vez, Matthieu Dunant, chefe de inovação da RATP, disse em entrevista à France Inter Radio que está a estudar uma forma de usar as infraestruturas de superfície existentes para “abrigar esses veículos voadores”. “Acreditamos que a solução completa estará pronta em cinco anos“, garantiu.

O protótipo atual, segundo o executivo da empresa, parece “uma mistura entre um helicóptero e um avião pequeno, mas acima de tudo devemos ter em mente que é completamente elétrico, totalmente limpo do ponto de vista energético”.

“Além do transporte de massa, que continua a ser nosso principal negócio, é importante que o Grupo RATP promova o seu know-how humano e técnico para desenvolver novas formas de mobilidade e novos serviços para apoiar as cidades inteligentes de amanhã. Estamos muito satisfeitos em trabalhar nisso com a Airbus, líder mundial na indústria aeroespacial, que fornecerá a sua especialidade exclusiva no setor de aviação“, escreveu a CEO do grupo, Catherine Guillouard, no comunicado.

Houve várias tentativas em todo o mundo de desenvolver carros voadores, como o Transition, fabricado pela firma americana Terrafugia, e o AeroMobil, fabricado na Eslováquia. Ambos os projetos demoraram anos para se desenvolver e ainda estão para ser vendidos.

ZAP //

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here