Companhia aérea estabelece preço do bilhete com base no peso do passageiro

weight
Shape

A Samoa Air, companhia aérea das ilhas Samoa, localizadas no Pacífico, é a primeira empresa que calcula o preço do bilhete com base no peso do passageiro. A medida está a criar polémica e 41% dos passageiros afirmam que a “fat tax”, em português, “taxa de gordura”, trata-se de uma medida “discriminatória”.

“Pague apenas pelo que pesa!”, este é o lema da Samoa Air. A empresa defende que a nova política de calcular o preço do bilhete em função do peso do passageiro é a forma mais justa de viajar.

samoa_air

“Nós, na Samoa Air estamos a promover preços justos, cobrando aos nossos passageiros apenas pelo que eles pesam”, pode ler-se na página oficial da companhia aérea.

O sistema de reservas com base no peso do passageiro requer que quando os passageiros compram os bilhetes tenham que introduzir o respetivo peso e é com base nesse valor que será calculada o valor final do bilhete.

As taxas variam desde 1 dólar por quilograma, cerca de 0,78 cêntimos, até 4,6 dólares, cerca de 3,60 euros, por quilograma, nos voos de curta distância, que incluem as viagens de Samoa até à Samoa Americana. As tarifas abrangem o peso do passageiro e da respetiva bagagem.

Esta política adotada pela Samoa Air não é pacífica junto dos passageiros e 41% dos clientes de companhias aéreas opõem-se a esta taxa com base no peso, de acordo com uma pesquisa efetuada pelo site Skyscanner.

Dos restantes 59% dos passageiros que concordam com a medida, quase três quartos acreditam que os passageiros só deveriam pagar mais caso tenham necessidade de reservar mais do que um lugar.

Concorda que tarifa de voo seja definida pelo peso do passageiro?Deixe aqui a sua opinião.

2 COMENTÁRIOS

  1. Eu concordo, a coisa mais desagradavel, è viajar com uma pessoa GORDA do lado, nao podemos nem nos mover direito, principalmente tratando de viagens longa. Otima ideia!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here