Companhias aéreas não estão a cobrar mudanças de voos

A portuguesa TAP, a irlandesa Ryanair e a britânica EasyJet estão a permitir a alteração de voos sem cobrar taxas pela mudança.

Depois da TAP e da EasyJet, foi agora a vez da low cost Ryanair anunciar, através de um comunicado citado pelo jornal Sol, que os seus passageiros poderão alterar os seus voos sem que lhes seja cobrada uma taxa pela mudança.

Na prática, os clientes terão apenas de assegurar diferença no valor das tarifas, caso estas existam. “Se tem atualmente uma reserva connosco, mas prefere não voar poderá mudar o seu voo online e não será aplicada a taxa de mudança de voo”, pode ler-se.

Esta situação “aplica-se a todas as reservas existentes e novas até terça-feira 31 de março. Se existir uma diferença na tarifa, deverá pagar a diferença, mas não será aplicada a taxa de alteração”, detalha a Ryanair na mesma nota.

Situação semelhante acontece na EasyJet e na TAP: não serão cobradas quaisquer taxas pela mudança do destino ou data em causa, tendo apenas o cliente de pagar a diferença de tarifa caso opte por um voo mais caro.

“Dada a situação sem precedentes que estamos a enfrentar em resultado do Covid-19, […] compreendemos que esta situação possa gerar incertezas e, por isso, se tiveres planos de viagem existentes que agora preferes modificar, podes agora alterar a data da tua viagem ou destino online, uma vez que prescindimos da taxa para todas as reservas existentes e futuras”, comunica a easyJet na sua página oficial.

Também a TAP aumentou a sua flexibilidade quer nos destinos quer nas datas. Nas “viagens reservadas antes de 8 de março e para voos com partida até 31 de maio”, os clientes “podem agora alterar a sua viagem e até o destino, para novo voo a ser feito até ao prazo alargado de 31 de dezembro”, acrescentando que esta alteração poderá ser realizada “sem pagamento de qualquer taxa de alteração”.

ZAP //

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here