A maior cascata do Equador desapareceu repentinamente

A maior cascata do Equador, com cerca de 150 metros, desapareceu repentinamente por causa de uma dolina. Investigadores ainda não sabem se esta apareceu por causas naturais ou humanas.

Em fevereiro, a cascata de San Rafael, a maior do Equador, desapareceu. De acordo com a revista Newsweek, que cita o site Mongabay, a “culpada” pode ter sido uma dolina que afundou o leito do rio Coca vários metros a montante.

Porque é que a dolina apareceu continua, no entanto, a ser um mistério. Alguns especialistas pensam que o buraco se formou como resultado de processos naturais, enquanto outros argumentam que os humanos podem ter a sua quota parte de culpa.

Alfredo Carrasco faz parte do primeiro grupo. O geólogo considera que se trata de um fenómeno natural, dado que o rio está localizado numa área vulcânica e com uma atividade sísmica significativa.

“Existem terramotos bastante intensos aqui. Em março de 1987, surgiu um muito forte que causou danos tremendos ao oleoduto trans-equatoriano que passa por ele. Para mim, o fenómeno é eminentemente de origem natural”, disse Carrasco ao Mongabay.

Por outro lado, Emilio Cobo, coordenador do South America Water Program, da União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN), aponta para a potencial influência da usina hidroelétrica, inaugurada em 2016, que se encontra próxima do local.

“Uma cascata que está lá há milhares de anos não desmorona, coincidentemente, alguns anos após a abertura de um projeto hidroelétrico. Estes são processos que estão em artigos científicos e há evidências suficientes de que uma barragem pode causar efeitos deste tipo num rio”, contrapõe Cobo ao mesmo site.

Jorge Celi, diretor do Laboratório Nacional de Referência da Água (LNRA), da Universidade Regional Amazónica IKIAM, também acredita que a construção da barragem pode ter tido influência.

“O que aconteceu não é comum, só devia acontecer uma vez a cada mil anos, mas acho que é um processo que é acelerado um pouco mais pelas atividades humanas na bacia”.

Os cientistas continuam divididos e dizem que é necessária uma investigação mais aprofundada para determinar o que realmente provocou esta dolina.

ZAP //

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here