Município alemão está a oferecer um milhão de euros a quem provar que a cidade não existe

Uma cidade na Alemanha está a oferecer um milhão de euros à primeira pessoa que fornecer “provas incontestáveis” de que aquele local não existe.

Autoridades em Bielefeld, a cerca de 100 quilómetros de Hanover, estão a oferecer uma recompensa de um milhão como uma piada antiga de que a cidade, que não tem grandes marcos ou características geográficas, na verdade, não existe.

De acordo com a Newsweek, tudo começou em 1993, quando o estudante universitário de engenharia informática Achim Held criou uma teoria sobre a inexistência de Bielefeld e publicou-a num grupo de conversação Usenet, vindo a ganhar grande popularidade depois na Internet.

Seria uma piada com retoques satíricos, embora repleta de “factos” e “argumentos”  e baseava-se numa premissa simples: “algumas pessoas perceberam que nos media se falava muito de uma cidade chamada Bielefeld, mas ninguém conhece ninguém de Bielefeld nem alguma vez lá esteve”.

Em 1999, era um tópico de conversação nacional e os fundadores da cidade publicaram um comunicado de imprensa no Dia das Mentiras, confirmando que a cidade, de facto, existia. Num discurso de 2012, a chanceler Angela Merkel chegou a dizer numa reunião que tinha estado recentemente em Bielefeld, acrescentando “se existir mesmo”.

Diferentes teorias surgiram para explicar a “conspiração de Bielefeld”. A mais popular afirma que uma organização obscura conhecida como SIE (“eles” em alemão) manteve a ilusão de uma cidade para fins nefastos. Outros dizem que é uma fraude perpetrada pelo Mossad de Israel, pela CIA e por alienígenas que operam na Universidade de Bielefeld.

A “conspiração” pode ser consultada, por exemplo, no WayBackMachine, o site-arquivo de páginas da Internet (aqui via Google Translate em tradução automática para português – e tem também direito a página na Wikipédia e está preservada no Google Groups). Mas quem hoje aceder ao site bielefeldverschwoerung.de vai encontrar outro material: o concurso acabado de lançar pela cidade-alvo da conspiração.

É uma campanha oficial de promoção da cidade e da sua “existência” – Die Bielefeldmillion – O Fim de uma Conspiração ​- e é um plano para acabar de vez com a piada sobre a cidade que “ninguém conhece” e que “não é célebre por nada”. Oferece-se um milhão de euros a quem provar que a dita, de facto, não existe. Segundo a radiotelevisão alemã Deutsche Welle, para ganhar o prémio será necessário defender e fundamentar bem a teoria.

Bielefeld, com mais de 800 anos e que fica no estado da Renânia do Norte-Vestefália, tendo mais de 300 mil habitantes, espera com esta campanha não só afastar a duradoura conspiração como aproveitar para promover-se como destino turístico.

“Estamos muito animados com todas as criativas contribuições e estamos 99,99% seguros de que conseguiremos rebater quaisquer reivindicações”, comentou o diretor de marketing do município, Martin Knabenreich, à Deutsche Welle. No site, há contribuições em fotografia, texto e vídeo.

A competição está aberta até 4 de setembro e toda a gente que quiser concorrer tem até, pelas contas das autoridades da cidade, 0,01% de possibilidades de ganhar o milhão.

Além do concurso, Bielefeld planeou uma festa para comemorar os 25 anos da piada sobre a sua existência. O criador da teoria de conspiração é um dos convidados.

ZAP //

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here