Pure Skies. Empresa desenha cabines dos aviões do pós-pandemia

(dr) PriestmanGoode

Desde o início da pandemia, os especialistas têm testado diferentes maneiras de alcançar o distanciamento social em aviões, embora com pouco sucesso. Agora, há uma empresa que está a levar esta ideia até ao próximo patamar.

O setor da aviação foi um dos mais prejudicados com a pandemia de covid-19. Com o regresso das viagens, as empresas viram-se obrigadas a repensar a experiência de voar num contexto em que é fulcral assegurar a segurança dos passageiros com conceitos que privilegiam a higiene das pessoas a bordo.

Recentemente, o estúdio de design britânico PriestmanGoode desenvolveu um projeto de “cabine pós-pandemia” com diversos recursos nunca antes vistos numa aeronave de linha aérea.

Uma das maiores novidades é a eliminação das costuras dos assentos, o que evita a acumulação de sujidade e facilita a sua limpeza. Segundo o Dezeen, o novo conceito de banco terá um tecido antimicrobiano que muda de cor quando está limpo, graças a uma tinta fotocrónica e termocrómica. Quando entra em reação com produtos de limpeza ou luz ultravioleta, o material indica por cor se está limpo ou não.

O projeto Pure Skies também incorpora algumas alterações nas classes económica e executiva que ganham filas escalonadas, possibilitando ao passageiro viajar sozinho, em casal ou em grupos. Acima do encosto, uma espécie de painel divide as filas para separar os clientes.

Os encostos dos bancos contam, normalmente, com telas de entretenimento e bandejas. O projeto pretende ampliar o uso do dispositivo móvel do viajante, disponibilizando conteúdo para os clientes poderem fazer download a bordo. A empresa pretende também aplicar cordas elásticas para prender os objetos pessoais, como bolsas ou garrafas.

O conceito Pure Skies  aposta também num novo ambiente com radiação da luz ultravioleta distante para matar partículas de vírus e germes dentro da cabine.

Apesar de inovador, o projeto ainda não saiu do papel. Além de depender do interesse das companhias aéreas, o Pure Skies terá ainda de passar por uma extensa campanha de certificação em todo o mundo.

Algumas companhias aéreas optaram por bloquear alguns assentos para oferecer temporariamente mais espaço aos seus clientes, mas esta não deverá ser uma solução para o futuro. A PriestmanGoode acredita que a aviação pós-pandemia dependerá de novos modelos de assentos e do uso de filas intercaladas, como desenhou.

ZAP //

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here