Ryanair deixa de voar entre Porto e Lisboa em outubro (mas fica com base mais reduzida em Faro)

A transportadora aérea irlandesa Ryanair vai deixar de voar entre Porto e Lisboa a partir de 25 de outubro devido a “razões comerciais”.

A confirmação foi dada pela empresa ao Jornal de Notícias. Em abril, a Ryanair já tinha desinvestido nesta rota, ao reduzir de três para uma as ligações entre as suas cidades, inviabilizando uma viagem de ida e volta no mesmo dia por esta companhia aérea. É em abril que começa a temporada de verão do setor aéreo, terminando no final de outubro.

Esta já foi uma forte aposta da transportadora irlandesa, mas agora as ligações serão feitas apenas pela TAP. A partir de 2016, a TAP avançou com a sua estratégia da “ponte aérea” entre Lisboa e Porto. Actualmente, a TAP tem 13 voos diários, de hora a hora.

Desde janeiro, a “ponte aérea” passou a ser feita com aviões Airbus, a jacto. Isto porque a chegada de dois novos Airbus 321 libertou outros dois aviões Airbus 319 e 320 já existentes na frota para a ligação Porto-Lisboa.

De acordo com os dados mais recente do regulador, a ANAC, referentes ao primeiro trimestre deste ano, a ligação entre as duas cidades está no topo da representatividade do total de movimentos, com 3,3%, a par da rota Lisboa-Madrid.

Por outro lado, a Ryanair chegou a acordo com a ANA — Aeroportos de Portugal para manter a base em Faro, ainda que mais reduzida, bem como de uma parte dos postos de trabalho, de acordo com uma nota enviada à agência Lusa.

Assim, a companhia aérea “confirma que chegou a um acordo com a ANA, operador do aeroporto de Faro, que poderá permitir cancelar o encerramento previsto da sua base com três aviões neste inverno”, lê-se no comunicado.

“Em vez disso, a base de Faro poderá agora ser reduzida para dois aviões a partir de novembro deste ano e até março de 2020, devido ao atraso nas entregas de perto de 30 aviões Boeing Max à Ryanair”, segundo a nota.

ZAP // Lusa

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here