Turista americano morto por tribo selvagem na Índia

Um turista americano morreu após ser atingido por flechas de uma tribo que vive isolada nas ilhas indianas de Andamão e Nicobar, após tentar aproximar-se da comunidade, hostil ao mundo moderno.

O americano foi identificado como John Allen Chau, de 27 anos, que segundo fontes, era um missionário cristão que queria converter a tribo que habita a ilha onde foi morto.

Chau foi atacado com flechas por membros da tribo, que é protegida pela lei indiana, disseram fontes policiais à India Today.

A polícia enfatizou que os indígenas – que se dão pelo nome Sentineleses – devem ser deixados isolados e que qualquer contacto forçado com o mundo exterior poderia colocar pessoas em perigo.

Chau foi assassinado na Ilha Sentinela do Norte, que é parte das Ilhas Andamão, e sete pessoas foram presas por ligação ao assassinato. Os sete presos são pescadores locais que terão ajudado Chau a chegar à ilha.

Os pescadores ficaram longe do território indígena, mas Chau aventurou-se na selva no dia 14 de novembro. Mais tarde, os sete homens viram o americano a ser atacado com flechas. Após o ataque, os representantes da tribo amarraram o corpo de Chau a uma corda e arrastaram-no pelo chão.

(dr)

John Allen Chau tinha 27 anos

Deepak Yadav, polícia do Departamento de Investigação Criminal das Ilhas de Andamão e Nicobar, adiantou que as autoridades ainda estão a tentar recuperar o corpo de Chau.

O processo de recuperação do cadáver do americano é difícil, uma vez que os Sentineleses se opõem ferozmente ao contacto externo.

“É muito lamentável. É uma tribo sensível a viver naquela área há 60 mil anos. Não devem ser contactados”, disse Yadav. “Podem ser propensos a doenças do mundo exterior. A Guarda Costeira e a Marinha Indiana patrulham constantemente as ilhas para impedir que as pessoas entrem”.

Quem são os Sentineleses?

O Censo da Índia de 2011 contou 15 pessoas na Ilha Sentinela do Norte. Existem 12 homens e três mulheres. Os números podem, contudo, ser mais altos, já que o censo foi feito à distância.

De acordo com a Survival International, um grupo de direitos globais, os Sentineleses “rejeitam vigorosamente” o contacto com o mundo exterior. Tanto que, durante o tsunami de 2004, os Sentineleses tentaram atacar com flechas os helicópteros da Guarda Costeira Indiana.

Os helicópteros sobrevoaram a Ilha Sentinela do Norte para avaliar os danos que os Sentineleses podiam ter sofrido devido ao tsunami. A extensão desse dano – se houver – ainda permanece desconhecida.

Guarda Costeira da Índia / Survival International

Membros da tribo Sentinelese montam guarda à sua ilha

Os Sentineleses já mataram dois pescadores indianos que inadvertidamente entraram na ilha. Os pescadores tinham atracado o barco perto da ilha e adormeceram.

A tribo sobrevive à base de caça e de recolha de alimentos. Além disso, é conhecida pela sua habilidade em construir barcos e pescar em águas rasas.

ZAP //

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here