Um edifício na Alemanha mudou de cor. É a “maior fachada verde da Europa”

A Ingenhoven Architects transformou uma área do centro de Düsseldorf, na Alemanha, de cinzento em verde com o seu Kö-Bogen II recentemente concluído.

O projeto de uso misto está centrado em torno de um grande edifício que abriga oito quilómetros de sebes no exterior, tornando-a a maior fachada verde da Europa, segundo a empresa.

De acordo com o NewAtlas, o Kö-Bogen II inclui espaço comercial, restaurantes e escritórios, além de estacionamento subterrâneo e está localizado num local que costumava abrigar uma estrada.

O design geral do projeto é inspirado no movimento Land Art, segundo a Ingenhoven Architects, e consiste no prédio principal, além de um prédio triangular adjacente mais pequeno que também está coberto de vegetação e desce até o chão para permitir que os transeuntes acedam ao seu telhado para relaxar.

O edifício principal mede 42 mil metros quadrados e atinge uma altura máxima de 27 metros. Mais de 30 mil sebes, cultivadas num viveiro para que pudessem ser entregues com raízes totalmente desenvolvidas, foram colocadas no exterior.

“O cárpino foi escolhido como madeira nativa e as variedades selecionadas mantêm as suas folhas no inverno”, explicou a Ingenhoven Architects. “Na primavera, as sebes brilham com a sua folhagem verde clara e fresca, que se aprofunda em verde escuro e rico no verão e depois em castanho dourado no outono”.

Segundo a empresa, a vegetação melhora o microclima da cidade: protege contra os raios do sol no verão e reduz o calor urbano, amarra o dióxido de carbono, armazena a humidade, absorve o ruído e apoia a biodiversidade. “O benefício ecológico das sebes é igual ao de aproximadamente 80 árvores de folha caduca adultas”, escreve a empresa.

Toda esta vegetação vai precisar de manutenção significativa. Ao New Atlas, um representante disse que as sebes serão cortadas três vezes por ano por jardineiros, usando ferramentas típicas de corte. A água da chuva está a ser colhida no telhado e usada para irrigar as sebes. Além disso, um suprimento de água auxiliado por sensor será instalado para garantir que as sebes recebem água suficiente quando não chove.

À medida que tudo se instala, toda a fachada verde está a ser monitorada de perto e cada planta pode ser inspecionada manualmente usando passeios situados atrás das sebes.

ZAP //

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here