Museu do Prado precisa de ajuda para descobrir onde fica esta paisagem

(dr) Museo del Prado

“Paisagem”, quadro de Agustín Riancho

O Museu do Prado, em Madrid, está a pedir ajuda para identificar onde fica a paisagem retratada pelo pintor cantábrico Agustín Riancho no seu quadro “Paisagem”.

Segundo o El Confidencial, uma obra do pintor Agustín Riancho, um dos paisagistas espanhóis mais importantes do século XIX, está a ser partilhada, nos últimos dias, vezes sem conta e sempre acompanhada da pergunta “Reconheces esta paisagem?”.

Em causa está o facto de o Museu do Prado, em Madrid, ter pedido ajuda a geólogos e especialistas na área, a pouco mais de duas semanas de apresentar esta nova aquisição, para tentar identificar a paisagem retratada no quadro do pintor cantábrico.

A pintura a óleo, apelidada de “Paisagem” e com medidas de 125 por 75 cm, foi oferecida ao museu espanhol proveniente de uma coleção particular e o mistério começou quando chegou às mãos do restaurador Pedro José Martínez Plaza, especializado no século XIX.

O funcionário do museu entrou em contacto com um geoparque de Cantábria para perceber se a paisagem pintada correspondia a algum lugar desta zona geográfica mas não obteve uma resposta satisfatória. Tentou assim contactar outros geoparques que, por sua vez, colocaram a mesma questão a outros especialistas. Resultado: ninguém consegue dar-lhe uma localização exata, por isso, o museu decidiu lançar este pedido de ajuda.

O geólogo Luis Collantes, citado pelo jornal espanhol, acredita “pessoalmente” que se trata do Salto del Gitano, em Monfragüe, porque “coincide com o curso do rio”. Alguns arriscam dizer, no entanto, que a paisagem fica no Parque Natural de Despeñaperros, enquanto outros falam de Riba de Santiuste, em Guadalajara, Cuchillos del Río Cabriel, em Cuenca, Molinucos del Diablo, em Valle del Saja, ou Vega de Gordón, em León.

Além disso, em conjunto com todos estes palpites, dezenas de pessoas já partilharam fotografias originais dos lugares que se assemelham a este quadro de Riancho. Resta agora saber se o museu vai conseguir resolver o mistério.

ZAP //

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here