Porto na Turquia está a transformar-se num cemitério de cruzeiros de luxo

Vários cruzeiros do Reino Unido e dos Estados Unidos estão a ser desmantelados num cais turco depois de a indústria que gerava milhões anualmente ter sido fortemente afetada pela pandemia de covid-19.

O porto de Aliaga, perto de Izmir, na costa oeste da Turquia, está a tornar-se num verdadeiro cemitério de cruzeiros, com vários trabalhadores a desmantelar as embarcações: removem paredes, janelas e grades de pelos menos cinco navios.

À medida que o SARS-CoV-2 se foi espalhando um pouco por todo o mundo, começaram a ser canceladas várias viagens e atividades turísticas. Também os cruzeiros, onde foram detetados alguns surtos, acabaram por ser afetados pela pandemia.

Em março passado, as autoridades dos Estados Unidos emitiram uma ordem de proibição de embarque para todos os cruzeiros e muitos outros países, como o Reino Unido, emitiram recomendações nas quais aconselham os seus cidadãos a não viajar nestas embarcações, que outrora eram um setor muito procurado.

Um dos cinco navios no porto turco é o Carnival Fantasy, antigamente operado pela gigante norte-americana Carnival Cruise Line. Fez a sua viagem inaugural em meados de 1990 e, no ano passado, deixou oficialmente de operar.

Em julho, o CEO da Carnival Corporation, Arnold Donald, disse que iria remover 13 navios das suas frotas durante 2020, insistindo, segundo escreve o jornal britânico Daily Mail, que o desmantelamento seria um processo de “reciclagem”.

A pandemia e consequente o travão no setor do turismo terão agravado a situação.

O portal News Au frisa ainda que a situação pandémica mundial está a afetar alguns dos navios de cruzeiro mais notáveis do mundo: não só o Carnival Imagination, o Carnival Inspiration, o Carnival Fantasy, mas também o primeiro “mega cruzeiro” do mundo, o Sovereign of the Seas da Royal Caribbean.

“A principal razão para [os proprietários] dos navios de cruzeiro nos procurarem é a crise de covid-19 (…) Cada vez que ocorre uma crise na indústria do turismo marítimo, a crise é sentida no nosso setor”, disse o gerente geral da Associação de Recicladores de Navios da Turquia, Ersin Kaptan, em declarações ao 7 News.

A Cruise Lines International Association prevê que a indústria global tenha perdido 107 mil milhões de dólares e cerca de 518.000 postos de trabalho até o final deste mês.

ZAP //

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here