Ryanair suspende todas as viagens a partir de quarta-feira

A companhia aérea de baixo custo Ryanair anunciou que a partir da próxima quarta-feira irá suspender todas as viagens na sequência das restrições impostas pelos governos para combater a pandemia de coronavírus.

As únicas exceções, refere a companhia aérea de baixo custo irlandesa em comunicado enviado na quarta-feira, serão um pequeno número de voos destinados a manter as ligações essenciais, principalmente entre o Reino Unido e a Irlanda.

Assim, conforme já tinha anunciado anteriormente, desde esta quinta-feira até dia às 24:00 de 24 março, o grupo Ryanair reduzirá a programação de voos em mais de 80%.

A partir das 00:00 de quarta-feira, a maioria ou todos os voos do grupo Ryanair ficará em terra, apenas serão operados “um número muito reduzido de voos para manter um nível de conectividade essencial, principalmente entre o Reino Unido e a Irlanda”.

“A disseminação do vírus Covid-19 levou a maioria dos governos da União Europeia a impor severas proibições e restrições de viagens, o que impactou negativamente a programação de todas as companhias aéreas do grupo”, sinaliza.

A Ryanair indica ainda que todos os clientes afetados receberão um e-mail e serão informados sobre as suas opções, pedindo aos clientes que não utilizem os contactos telefónicos para pedidos de informação, uma vez que as linhas telefónicas estão sobrecarregadas com consultas de clientes.

“A Ryanair continuará em estreito contacto com os ministérios dos Negócios Estrangeiros de todos os governos da União Europeia sobre a repatriação de cidadãos e, sempre que possível, poderemos operar voos para apoiar esta repatriação”, refere.

Também nesta quinta-feira, a portuguesa TAP anunciou que vai reduzir a sua operação a partir de segunda-feira e até 19 de abril, período durante o qual apenas prevê cumprir 15 dos cerca de 90 destinos que operava.

Numa comunicação enviada à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a transportadora aérea portuguesa diz que esta decisão “pode ser revista a qualquer momento, sempre que as circunstâncias assim o exijam”.

ZAP // Lusa

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here