Turistas já fazem reservas para assistir ao degelo dos glaciares do Alaska

O rápido degelo dos glaciares devido às alterações climáticas criou um novo mercado para os operadores turísticos do Alaska, nos Estados Unidos.

O jornal Anchorage Daily News noticiou que as operadoras de várias empresas de turismo estão a registar um aumento em reservas de viagens de grupos que querem assistir ao recuo do único estado ártico do país.

“As pessoas querem ver os glaciares enquanto há acesso“, disse Paul Roderick, diretor de operações da “Talkeetna Air Taxi”, que faz viagens aéreas no Alaska. “As pessoas sabem mais sobre glaciares do que antes. Perguntam quão depressa estão a recuar, quando antes mal sabiam o que era um glaciar”, acrescentou, em declarações à mesma publicação.

As operadoras turísticas dizem que os turistas são, maioritariamente, oriundos da Austrália e de mercados emergentes como China e Índia. “Há mais interesse”, disse Peter Schadee, da “Anchorage Helicopter Tours”, que faz voos de helicóptero naquela região. “Temos assistido ao interesse em glaciares de pessoas de todo o Mundo”, acrescentou.

“As pessoas querem muito ver os glaciares, mas estão a derreter muito depressa“, contou Matt Szunday, dono da Ascending Path, uma empresa que faz passeios turísticos a glaciares do Alaska.

O recuo destas gigantes e antigas massas de gelo criou um nicho de mercado, com turistas a fazer marcações para ver os glaciares “antes que seja tarde de mais”.

Uma nova revisão dos dados de pesquisas publicada no Jornal da Glaciologia prevê que os 25 mil glaciares do Alasca perderão entre 30% e 50% de sua massa até ao final deste século. A nível global, os glaciares devem perder entre 18 e 365 da massa, o que poderá resultar numa subida de 25 centímetros no nível da água do mar.

ZAP // Lusa

1 COMENTÁRIO

  1. As bestas…pena que as consequencias das acções desses bestas estejam divididas por todos porque aquilo que realmente merecem já o sabemos…

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here